terça-feira, 8 de novembro de 2016

Desfragmentador de Disco

Desfragmentador de Disco

Você pode usar o Desfragmentador de Disco para otimizar seu disco a fim de que os arquivos e o espaço
desnecessário sejam organizados de maneira eficaz. Dessa forma, os programas são executados mais rapidamente e seus arquivos são abertos com maior velocidade.

Para encontrar o Desfragmentador de Disco, clique no botão “Iniciar”, aponte para Todos os Programas, aponte para Acessórios e, em seguida, para Ferramentas de Sistema. Ao pedir para ser executado o Desfragmentador de disco, ou simplesmente “Defrag”, o computador nos dá uma janela inicial onde devemos indicar qual a unidade que deve ser desfragmentada. Em seguida, pressionamos o botão OK ou Sair.

Resultado de imagem para desfragmentador




O que é Vírus de Computador

O que é um vírus informático?
Os vírus informáticos são pequenos programas de software concebidos para se espalharem de um computador para outro e para interferir no seu funcionamento.


Um vírus pode danificar ou eliminar dados no seu computador, utilizar o seu programa de correio electrónico para se alastrar para outros computadores, ou até apagar tudo o que esteja no disco rígido.
Os vírus espalham-se mais facilmente através de anexos em mensagens de correio electrónico ou mensagens
instantâneas. Por isso, é essencial que nunca abra anexos de correio electrónico provenientes de um remetente não conheça ou de que não esteja à espera.
Os vírus podem estar disfarçados sob a forma de anexos de imagens divertidas, cartões electrónicos ou ficheiros de áudio e vídeo.
Os vírus também se espalham através de transferências na Internet. Podem estar escondidos em software ilícito ou noutros ficheiros ou programas transferidos.
Para ajudar a evitar vírus, é essencial que mantenha o seu computador com as atualizações e ferramentas antivírus mais recentes, esteja informado sobre ameaças recentes e siga algumas regras básicas quando navega na Internet, transfere ficheiros e abre anexos.

DMZ

O que é DMZ? 

É da sigla de DeMilitarized Zone, significa zona desmilitarizada.
Permite deixar um computador totalmente acessível à Internet. É necessário ter o NAT activado.

Ao usar esse recurso, o Redirecionamento de portas deve ser desabilitado
Ele não torna somente um serviço acessível à Internet,
mas sim todos os dados do dispositivo com DMZ podem ser acessados irrestritamente,


Não é necessário associar uma porta IP, uma vez que o computador é exposto integralmente.
 Basta informar o IP local. Além disso, um único computador pode ser configurado.
O acesso ao computador pela Internet é feito escrevendo no browser o IP público do gateway.

A função DMZ é acrescentar uma camada extra de segurança na rede local(LAN) onde o seu propósito é manter todos os serviços que tenham acesso externo (servidores HTTP, SMTP,FTP, DNS) separados da rede local, restringindo assim o potencial prejuízo em caso de algum destes serviços ser atacado.

Sendo assim, os computadores presentes em uma rede DMZ não devem possuir nenhuma forma de acesso à rede local.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

O Que é NAT Network address translation

Fonte Original: WIKIPÉDIA ACESSE O SITE

Network address translation

Em redes de computadores, NAT, Network Address Translation, também conhecido como masquerading é uma técnica que consiste em reescrever, utilizando-se de uma tabela hash, os endereços IP de origem de um pacote que passam por um router ou firewall de maneira que um computador de uma rede interna tenha acesso ao exterior ou Rede Mundial de Computadores.

Tabela de dispersão Tabela Hash

Em ciência da computação, uma tabela de dispersão (também conhecida por tabela de espalhamento ou tabela hash, do inglês hash) é uma estrutura de dados especial, que associa chaves de pesquisa a valores. Seu objetivo é, a partir de uma chave simples, fazer uma busca rápida e obter o valor desejado. É algumas vezes traduzida como tabela de escrutínio.

Endereço IP

Endereço IP, de forma genérica, é uma identificação de um dispositivo (computador, impressora, etc) em uma rede local ou pública. Cada computador na internet possui um IP (Internet Protocol ou Protocolo de internet) único, que é o meio em que as máquinas usam para se comunicarem na Internet.

Para um melhor uso dos endereços de equipamentos em rede pelas pessoas, utiliza-se a forma de endereços de domínio, tal como "www.wikipedia.org". Cada endereço de domínio é convertido em um endereço IP pelo DNS (Domain Name System). Este processo de conversão é conhecido como "resolução de nomes".

Domain Name System

O Domain Name System (DNS) é um sistema de gerenciamento de nomes hierárquico e distribuído para computadores, serviços ou qualquer recurso conectado à Internet ou em uma rede privada. Ele baseia-se em nomes hierárquicos e permite a inscrição de vários dados digitados além do nome do host e seu IP. Em virtude do banco de dados de DNS ser distribuído, seu tamanho é ilimitado e o desempenho não degrada tanto quando se adiciona mais servidores nele. Este tipo de servidor usa como porta padrão a 53. A implementação do DNS-Berkeley, foi desenvolvido originalmente para o sistema operacional BSD UNIX 4.3.

A implementação do Servidor de DNS Microsoft se tornou parte do sistema operacional Windows NT na versão Server 4.0. O DNS passou a ser o serviço de resolução de nomes padrão a partir do Windows 2000 Server como a maioria das implementações de DNS teve suas raízes nas RFCs 882 e 883, e foi atualizado nas RFCs 1034 e 1035.

O servidor DNS traduz nomes para os endereços IP e endereços IP para nomes respectivos, e permitindo a localização de hosts em um domínio determinado. Num sistema livre o serviço é implementado pelo software BIND. Esse serviço geralmente se encontra localizado no servidor DNS primário.

O servidor DNS secundário é uma espécie de cópia de segurança do servidor DNS primário. Assim, ele se torna parte necessária para quem quer usar a internet de uma forma mais fácil, evita que hackers roubem seus dados pessoais.

Existem 13 servidores DNS raiz no mundo todo e sem eles a Internet não funcionaria. Destes, dez estão localizados nos Estados Unidos da América, um na Ásia e dois na Europa. Para aumentar a base instalada destes servidores, foram criadas réplicas localizadas por todo o mundo, inclusive no Brasil desde 2003.

Ou seja, os servidores de diretórios responsáveis por prover informações como nomes e endereços das máquinas são normalmente chamados servidores de nomes. Na Internet, os serviços de nomes usado é o DNS, que apresenta uma arquitetura cliente/servidor, podendo envolver vários servidores DNS na resposta a uma consulta.